CURIOSIDADES

Você sabe como se desenvolveu o hábito de fazer pesquisas de opinião pública?


O primeiro conceito de pesquisa de opinião pública surgiu em 1824, conduzido pelo The Harrisburg Pennsylvanian, que mostrava Andrew Jackson a frente de John Quincy Adams na disputa da presidência dos Estados Unidos. A esse ensaio, chamaram de “enquete popular”.
Em 1832, a revista The Literary Digest enviou milhares de questionários a todas as pessoas que conseguiu listar, acertando com precisão o vencedor da eleição presidencial norte-americana.

Mais de cem anos depois, em 1935, George Gallup fundou o American Institute of Public Opinion para conhecer as opiniões da população sobre questões econômicas, sociais e políticas. O Instituto ficou famoso ao prever a vitória do Presidente Franklin D. Roosevelt nas eleições de 1936 nos Estados Unidos, utilizando-se de alguns conceitos de amostragem probabilística.

Nessa mesma eleição, The Literay Digest enviou cerca de 8 milhões de questionários aos eleitores, recebendo de volta pouco mais 2 milhões e 300 mil deles. Desta vez, porém, a enquete não obteve sucesso, pois calculou a vitória de Alfred Landon sobre Roosevelt, enquanto o Instituto de Gallup acertava o resultado com apenas 3.000 entrevistas. Conclusão: Uma amostra de grande quantidade não é, necessariamente, uma boa amostra.

Hoje, o Brasil possui alguns institutos de pesquisa de opinião que se equivalem aos norte-americanos e europeus, principalmente no que se refere à pesquisa eleitoral.

AV. MANOEL TAVARES, 700 - SL 103 - EMP. VILA BIANCO
JARDIM TAVARES - CAMPINA GRANDE - PB
(83) 9979 0891 - (83) 9372 6312
Todos os direitos reservados | 2010 - 2012